sábado, 30 de julho de 2011

Não tem graça

Existem pessoas com tantos problemas que elas ultrapassam a condição de "maluco normal" e entram na categoria "tenho dó de coração". Gente que acha que é o que veste, adultóides que moram com os pais, pessoas que se importam muito com o que os outros pensam, etc. Penso que se viver a minha vida já é difícil o bastante, imagine quem escolheu ignorar a vida e o tempo. Conheço pessoas que pararam no tempo, deram um "pause".

 
Toda vez que as encontro é delicioso ou trágico, como rever um mesmo filme. Mas eu não consigo rir, não consigo fazer piada, não tem graça.

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Amar é uma receita avançada

Amar é uma receita complicada. Se você já cozinhou, sabe do que estou falando. Às vezes estamos por exemplo, fazendo uma calda de açúcar, se passar do ponto de fio, já era.
Cozinhar é assim, você pode até aprender lendo um livro mas a aula prática ensina mais. Aprendemos a amar com quem nos amou e assim, repetindo a receita, vamos em frente. Geralmente aprendemos algumas formas de amar, assim como somos bons em algumas receitas. A maioria das cozinhas que eu conheço é fusion, mais paixão que amor. A paixão é mistura, é fusion.


Se sua receita não for boa, não desanime, tente refazê-la de outra forma. O mais importante é ter em mente que algo diferente deve ser tentado. Repetir a receita que não deu certo, é desperdício.

terça-feira, 26 de julho de 2011

Esticando a corda


Muitas vezes na vida estamos tão tomados pelo inúmero números de tarefas que não sabemos por onde começar. Darling,  o que eu geralmente faço o que é o extremamente urgente, depois as importantes que tem que ser feitas naquele dia, e só. Evite abarcar o mundo quando você não está nos seus melhores dias. Contente-se com isso. Vejo pessoas 100% do tempo preocupadas com tarefas que não podem ser cumpridas naquele momento. Temos elementos suficientes na vida para nos angustiarmos.
Quando você estiver sendo exigente demais consigo mesma, pense se não está esticando demais a corda.






segunda-feira, 25 de julho de 2011

Todo caminho começa com o primeiro passo

Não enfie mais a faca

Se seu coração está machucado por uma dor de amor, não enfie mais a faca. Sofrer por amor não trará seu amado de volta. Se a facada não te matou...,é porque ainda há mais amor para viver. É como quem toma um tiro e fica com a bala alojada no corpo, depois de um tempo, não dói mais como ferida aberta.

domingo, 24 de julho de 2011

Pan house problem

Este é um termo que aprendi com um amigo para descrever: problema que não é problema. Oh...céus, tenho um vazamento na casa de praia, não poderemos usar a sauna e ainda terei que mandar limpar toda a área da piscina! Oh céus, que vida desgraçada a minha!


A pedra no nosso sapato é sempre, a pedra do nosso sapato. Mas darling, cuidado ao reclamar do vazamento na pan house. Tem muita gente que nem pan house tem, nem house e nem sapato.
Vamos combinar que reclamar por até dez minutos é válido se for por motivo de saúde ou amor, o resto é resto. Tá combinado, então? Grata.

sábado, 23 de julho de 2011

Um elefante em casa

Quando conversamos com uma pessoa sobre alguma idéia e ela não compreende (eu disse compreende, não disse concorda) o nosso ponto de vista, perdemos a vontade de continuar interagindo. Para esta situação, eu uso o exemplo do elefante em casa.
Imagine factualmente um elefante na sua casa, o bicho mesmo.


Seria preciso muita capacidade de abstração para negar a presença de um bicho deste tamanho, você não acha?
Na sua casa existe um elefante e você gostaria de conversar sobre ele, entretanto o outro (qualquer outro darling, pode ser sua mãe, seu chefe, seu namorado), não vê elefante algum! Zero elefante versus um elefante.
Como vamos conversar com alguém sobre algo que o outro não vê, não percebe ou sente e não admite existir? A falta de compreensão é o elefante invisível. É falta mesmo, não é maldade. Grande parte dos desentendimentos é gerada, a meu ver, por falta e não intencionalmente. Somos diferentes e cada um tem seu "alcance" de visão.

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Eu não gosto de shopping

Eu detesto comprar, sou realmente um caso à parte neste sentido. Especialmente comprar roupas porque tenho que prová-las e isso me cansa. Se eu tivesse muita grana, eu teria uma outra pessoa para provar as roupas para mim. Isso é luxo.
Ir ao shopping para mim não é programa, é obrigação, é uma missão, como colocar uma carta nos correios, levar o carro para fazer vistoria, etc. Não está incluído no item "passeios" na minha cabeça.
Tenho particular ojeriza por liquidações, tudo o que sugira aglomeração. Aliás, eu tenho medo de banheiro de mulher cheio. Sinto que de repente uma mágica pode ocorrer e virarmos todas galinhas, a ave mesmo. Barulho de banheiro de mulher é horrendo.

Voltando às compras, tudo o que eu gosto é geralmente caro. Tenho o toque de Midas dos preços, o que eu toco é o mais caro da loja. Como eu não tenho dinheiro, nem saco para garimpar, eu compro de vez em nunca, tipo o Halley.
Acho muito engraçadas as pessoas que seguem a moda à risca. Muito mesmo. É como se a cada novela a mulher resolvesse assumir o papel da protagonista. Enfim, há que se criar coleções. Senão as pessoas perdem o milagre do novo e a roda para de girar. C'est la vie...

P.S. Para quem está aqui de passagem, meu manequim é 38, se quiser se candidatar a provar roupas em meu lugar, "faço gosto".


quarta-feira, 20 de julho de 2011

O demônio que nos habita

A origem da palavra demônio, é grega, daimon, o que move a vida. Na tradição cristã daimon tornou-se demoníaco, significando algo ruim. É natural detestarmos mudanças, entretanto, elas são parte da dinâmica da vida. Aceite o seu lado daimon quando ele aparecer, ele moverá sua vida de maneira diferente.


Aprendi isso com o querido Campbell







terça-feira, 19 de julho de 2011

Quem cria o monstro é você, darling!

Ok darling, ele falou que iria te ligar na sexta e não ligou. Você o esconjura, fala que jamais em tempo algum atenderá novamente seus telefonemas. Eis que: ele te liga no sábado à tarde. Poxa, sair sábado à noite é tipo entrevista no jornal das oito, horário nobre. Você abre uma exceção e sai com o esconjurado. 
Vocês continuam saindo uma ou duas vezes por semana. 
Tempo de novela: três meses depois...
Você está esperando uma ligação dele para saírem, digamos, uma quinta-feira, ele não dá sinal e desaparece.
Você liga dezessete vezes para o celular dele, manda 5 SMS e quer matá-lo. Na sexta a fase da raiva já passou. Você se dá conta que não sabe onde ele mora exatamente, fica pensando que algo grave pode ter acontecido. Manda um email. No sábado, você começa a se conformar com a ideia de que você tomou um outro bolo, que afinal vocês não estavam oficialmente namorando. 
Quarta-feira seguinte, você recebe um email dele dizendo que ele está muito atarefado no trabalho, pede desculpas pela última quinta e diz que no fim de semana ele foi visitar uma tia em qualquer lugar e ficou sem graça de ligar.
Você, eu espero, não acredita na mentira e evita tomar o segundo chute
Em duas semanas, você lê no facebook que ele está noivo. 

Uma vez prometido:cumpra. Para que o monstro surja é preciso descumprir uma promessa. Se as darlings cumprissem, menos minotauros estariam soltos por aí.


domingo, 17 de julho de 2011

Dica para meninos solteiros

Esta eu ouvi falar e achei muito boa. O sujeito depois de vários tocos consecutivos, consegue convidar a moça para um cinema.  Ao entrar no carro, o que ela ganha?  Tcharam! Um buquê de mini rosas!
O presente não é grande o suficiente para assustar e significativo o suficiente para agradar.
Eu adotaria se fosse uma homem solteiro.É gentil, barato e satisfação garantida. #ficaadica

sábado, 16 de julho de 2011

O poder do aharam

Às vezes eu chego a acreditar que a paciência possa ser uma virtude superior ao poder ou à beleza. Ainda bem eu tenho usado frequentemente duas modalidades muito boas para poder abstrair conversas desinteressantes. A primeira já mencionada é o Pois é, hoje ensino outra, o aharam. Ele pode dar a grande liberdade de deixar o outro falar sem você prestar atenção, aharam, e deixe o outro seguir em frente.
Use este tempo livre para imaginar outras coisas, eu imagino o Caribe, coisas engraçadas que ouvi, lembro dos amigos distantes, do que quero fazer no fim de semana e aharam.

É triste, mas pouquíssimas são as pessoas que conseguimos trocar alguma figurinha hoje em dia. A maioria ou já tem o álbum "completo", ou colecionam outras variedades de idéias.

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Todo mundo tem seu preço

Todo mundo tem seu preço, mas pô MV Bill! Você me relembra a natureza da humanidade.
Eu sei, todos temos contas a pagar, somos iguais. É que você era a promessa de um sonho.

Darling, o MV Bill como você bem sabe (eu espero) não se lançou no Faustão. Ele para chegar na dança dos famosos se tornou um tipo de Fausto, mas esta é outra estória...


Alugue e reveja, Las nueve reinas.



quarta-feira, 13 de julho de 2011

A colher e o coração

Se um dia você tiver a sensação de que te arrancaram o coração com uma colher, vá dar uma volta. É mentira. Você não teria nenhuma sensação se ainda estivesse viva.

segunda-feira, 11 de julho de 2011

A Volta da Malhadora

Academia, aqui me tens de regresso
E suplicante te peço a minha nova inscrição.
Voltei pra rever os amigos que um dia
Eu deixei a suar com alegria; me acompanha o meu corpão.
Academia, sabendo que andei distante,
Sei que essa gente falante vai agora ironizar:
"Ela voltou! A malhadora voltou novamente.
Partiu daqui tão contente. Por que razão quer voltar?"

Acontece que a massa magra que floriu meu caminho
De ternura, magrice e corpinho, sendo a vida do meu coração,
Encolheu e deixou-me dizendo a sorrir:
"Meu amor, estou a partir, não esqueça o seu corpão.
Vá rever os seus amigos, os rinocerontes, as peruas casadas
Vá malhar em novas séries e abraçar seus halteres leais.
Vá retorna, pois te resta o consolo e alegria
De saber que depois da academia
É de mim que você gosta mais".

sábado, 9 de julho de 2011

Intolerância permitida, se não for comigo...


Existem pessoas que realmente não conseguiremos agradar, por mais que nos esforcemos, por melhor que tenhamos feito. Aliás, creio que a maioria das pessoas, incluindo "yo", tem dificuldade em aceitar os outros no pacote inteiro.
Hoje mesmo vi um protesto "gramatical" no facebook. Intransigência de um tipo pode ("eu odeio gente que não escreve corretamente") e de outro não pode ("contra o preconceito aos homosexuais")?
Não proponho que nos tornemos da noite para o dia, monges budistas, mas calma lá né darling, escorregou? Reconheça.

Desculpe-me, eu errei, eu fiquei com ciúmes, eu me magoei e revidei.
Por sinal, detesto gente perfeita e politicamente correta. De-tes-to e tenho medo. Por traz de uma casca perfeita existe, frequentemente, um Dorian Gray.

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Um viva às nobres compulsões!

Darling, escolha as compulsões nobres do tipo: exercícios aeróbicos intensos, anorexia, bulimia, seja obcecada pelo seu peso e sua aparência, organização e limpeza da sua casa, trabalhe na caridade, adote uma religião radical, e claro, a mais nobre de todas as compulsões: o trabalho.Seja workaholic,ora bolas!

Eu não recomendo as drogas ilícitas ou não,os doces e carboidratos em geral, o fumo porque está fora de moda, o sexo porque motivos óbvios e o pior de todos: a compulsão alimentar.

Por favor, com tantas nobres compulsões disponíveis...me poupe de ouvir que você é chocólatra.



"É tão fácil parar de comer...Eu não sei a razão das pessoas não conseguirem se controlar..."

Darling, este post é para dizer que eu entendo as compulsões e sei que é muito difícil livrar-se delas. Releia "O bolo é um só".







quinta-feira, 7 de julho de 2011

A dieta dos 3 As

A dieta dos 3 As.
Ar
Água
Alface
O resto engorda. 

Esta é uma das maiores broncas que eu tenho com a evolução das espécies.

 
( Tá bom eu sei que Nabo e Rabanete também não engordam, mas e as piadinhas sem graça?)

quarta-feira, 6 de julho de 2011

A velha lei da causa e efeito

A maioria dos acontecimentos da nossa vida fogem ao nosso controle, exceto quem somos. Creio que a citação é de Demócrito "O caráter de um homem é o seu destino". Todas as decisões que um jovem faz é um compromisso com o curso da sua vida, diz Campbell.
Este é o sentido da Justiça no sentido completo da existência, não da minha, nem da sua.  

Por isso é tão fácil perceber as regras do jogo. Estamos cada vez mais nos aproximando do meio animal. Neste, as regras são claras e não há espaço para o coração gentil. Se você puder repense um pouco suas ações. Darling, não espere nada em troca, a justiça possui uma espada, não um bumerangue.

terça-feira, 5 de julho de 2011

Filosofia de feirante

As pessoas são como a caixinha de morango.
Sempre tem uma fruta amassadinha, ou mesmo aprodrecendo, geralmente na parte escondida.
O feirante esperto (todos nós) coloca sempre as frutas mais bonitas em cima.
Daí surgem as grandes amizades, quando você consegue perceber que apesar de todos os morangos não serem perfeitos, valeu a pena ter levado a caixinha.



Lembre-se darling, você também é a caixinha toda e não apenas os morangos de cima.

Meninos, nem venham com este papo de comer as amigas porque isso não tem nada a ver com a feira. Taradinhos...




segunda-feira, 4 de julho de 2011

domingo, 3 de julho de 2011

Don Juan Demarco - cafajestes são perfeitos

Todos os cafajestes são perfeitos, exceto por serem cafajestes.
Eles entendem o que uma mulher quer ouvir, como quer ser tratada e sabem vender o sonho do príncipe.
Este é um poder muito tentador. Os Don Juans precisam estar sempre conquistando e são exemplares nisso.

Menino de bom coração, aprenda com o Don Juan alguns truques...e tente manter seu caráter.

sábado, 2 de julho de 2011

Só, ando em boa companhia

Muitas mulheres preferem qualquer homem para chamar de seu à estarem sozinhas.
A melhor companhia da sua vida deve ser você mesma. O poder de ser feliz é uma condição interna.

sexta-feira, 1 de julho de 2011

Olha você aí palhacita, bem no meio do picadeiro

Visitei o ótimo blog Homem é tudo palhaço. A grande maioria das histórias, onde os homens são acusados de serem palhaços, poderiam ter sido evitadas logo no começo. A palhacita é a mulher que não viu. Bastava que a dita estivesse com seu check-list básico impresso e soubesse as regrinhas básicas até ele ser seu namorado. Eu acho que errar uma vez é esperado, duas vezes é aprendizado, três é teimosia. É duro admitir, mas tem gente que simplesmente não adianta.